Lição 11 - Princípios Gramaticais de Interpretação Bíblica – Regra 2

29/08/2013 19:23

Regra 2

As palavras do texto bíblico deve ser interpretadas

 no sentido que tinham no tempo do autor.

            Com a graça do nosso Deus nosso curso vai caminhando em busca de reunir conhecimento para defendermos de maneira sã e racional a Palavra de Deus, tanto de investidas ateístas quando de falsos ensinamentos que se levantam nos dias de hoje. Esperamos que os irmãos estejam gostando e que esse curso seja bastante útil em todos os momentos de suas vidas com Cristo.

            Vamos lá!

            Se você abrir a sua Bíblia no Evangelho de São Mateus 25:1-13, você vai encontrar a conhecida parábola das Dez Virgens. Dentre os vários elementos e objetos dessa parábola, destacam-se as lâmpadas ou candeias. Ao estudá-la, naturalmente vão surgir perguntas, tais como: Por que se usava a lâmpada nas antigas festas de casamento do Oriente? A que se assemelhavam? Aí está um exemplo da necessidade de entender o sentido e o uso da palavra na época em que foi escrita.

            Determinar o correto sentido das palavras da Bíblia não chega a ser tão difícil quando possa parecer a princípio. No entanto, se algum esforço deve ser feito neste sentido, vale a pena pagar o preço. Assim agindo, evitaremos nos envolver com aqueles casos curiosos e jocosos como a do pregador que afirmou com segurança que Jesus era músico. Indagando sobre o tipo de instrumento que Jesus tocava, disse ele: “esquife”, e citou a ressurreição do filho da viúva de Naim, particularmente Lucas 7:14.

Lucas 7:14

14 E, chegando-se, tocou o esquife (e os que o levavam pararam) e disse: Jovem, eu te digo: Levanta-te.

Esquife: No sentido do texto, levando em consideração a época do autor, esquife é “caixão de defunto” e não instrumento musical. Outras definições de “esquife” seriam:

- Embarcação miúda, semelhante à baleeira, usada nos serviços das naus, galeões, etc. 

- Pequena embarcação, a remo ou à vela.

Auxílios para este tipo de interpretação

            Evidentemente não dispomos em português de grande número de traduções e versões das Escrituras, que nos propiciem facilidade de comparar o significado de palavras do Texto Sagrado, como se tem em inglês, por exemplo. No entanto, para compensar essa falta, o estudante da Bíblia pode usar dicionários, enciclopédias e comentários bíblicos em grande número no mercado hoje.

Atenção irmãos!

            Uma grande falha seria utilizar dicionários seculares para buscar significados de palavras do texto bíblico; que viria de encontro ao princípio aprendido nesta lição. O significado e o sentido que as palavras tinham no tempo do autor, na maioria das vezes não é o mesmo que nos tempos bíblicos.

            Independente do esforço de procurar o significado para as palavras do texto sagrado, às vezes o próprio escritor dará seu próprio significado a uma palavra em particular. Por exemplo, lendo João 7:37-38, encontramos Jesus dizendo:

João 7:37-38

37 E, no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, que venha a mim e beba.

38 Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.

            Em seguida o próprio João dá o significado das citadas palavras de Jesus:

João 7:39

39 E isso disse ele do Espírito, que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.

            Aos judeus que ficaram atônitos e espantados vendo Jesus expulsando os cambistas do templo[1], disse Jesus:

João 2:19

19 Jesus respondeu e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei.

            A isto responderam os judeus:

João 2:20

20 Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos, foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias?

            O texto completa que Jesus falava do “santuário” do seu próprio corpo, e não do templo edificado por Herodes[2].

Quatro regras a observar

            No estudo da Escritura, ao estudarmos uma palavra particular, há quatro coisas que não devemos esquecer. São elas:

1 – O uso que dela fez o autor:

            Você pode pesquisar e achar o que para Paulo significavam as palavras “justiça” na epístola de Romanos, “graça” e “liberdade” na epístola de Gálatas. Um estudo de cada uma das palavras mencionadas entre aspas, poderá lhe ajudar a compreender a mensagem de casa epístola onde elas se acham.

2 – Sua relação com o contexto imediato:

            Quase sempre o contexto lhe dirá muita coisa sobre a palavra em apreço. Por exemplo, se você lê a conversão do carcereiro de Filipos[3], a questão a interpretar é: O que quis dizer o carcereiro quando usou a palavra “salvo”? Ele falava da salvação apenas daquela situação difícil em que se encontrava, ou indagava quanto à salvação espiritual e plena, como Paulo dá a entender pela sua resposta?

3 – Seu uso correto na época em que foi escrita:

            Aqui entra o mérito de uma boa tradução das Escrituras. É que geralmente uma tradução merecedora de confiança dá-lhe o melhor sentido da palavra, visto que a melhor erudição acadêmica disponível na Igreja está envolvida nessas traduções. Porém, se você desejar ir além na pesquisa, poderá usar um bom comentário crítico ou exegético.

4 – Seu sentido etimológico[4]:

            Este é o ponto mais ligado ao estudo intelectual das Escrituras, para o desempenho do qual não nos consta haver qualquer coisa em português que se possa mencionar. Contudo, determinar o sentido etimológico duma palavra não é a consideração mais importante, pelo que você não deve ficar desanimado se achar que isso está além das suas possibilidades.

            Deve arder em nossos corações o desejo de interpretar a Palavra de Deus de maneira firme e precisa. O desenvolvimento da nossa vida espiritual depende muito disso!

            Vamos firme, estamos próximo do final de nosso maravilhoso treinamento. O princípio de interpretação da próxima lição é muito legal. Vocês certamente vão adorar, para a honra e glória do nosso Rei Jesus!

___________________________________________________________________________

Responda o questionário abaixo e nos envie amém?

Iremos receber, analisar e logo depois confirmaremos sua presença aqui.


[1] João 2:14

[2] João 2:21

[3] Atos 16:29-31

[4] É a ciência que estuda a origem e o desenvolvimento das palavras

 

Sejam todos abençoados no Nome de Jesus!

*Leiam, meditem e guardem o que diz a palavra de Deus em:

2 Coríntios 4:4

Lição 11 - Princípios Gramaticais de Interpretação Bíblica – Regra 2


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!